terça-feira, 14 de dezembro de 2010

////

Marido sensível!

Que Sandrão não leia essa postagem , mas essa noite eu queria matar ele!!!!
Imaginem que colocaram um filhote de gato no meu portão, e como eu tenho o coração peludo preferia fingir que não vi, mas Sandrão e Natanael se compadeceram do bichano e botaram para dentro de casa.
Gente não pensem mal de mim, eu amooo gatos, tenho até uma chamada Maricota Cristina de Oliveira Tavares que é minha sombrinha  ( embora o humano dela seja o Sandro). Mas filhotes de gatos miam, principalmente de madrugada...deu pra entender?
Duas da manhã ( isso mesmo querida leitora duas da manhã !!!! ) o abençoado desandou a miar como se a vidinha dele dependesse disso, e eu coração peludo que tenho não me compadeci do gato e queria botar na rua os três ( Sandro, Natanael e gato). Fiz aquela trágica cena do " ou ele ou eu"  e  Sandrão que não é tonto optou por mim... com pouca vantagem sobre o gato.
Hoje de manhã, minto hoje de madrugada, estou descendo para vir trabalhar e eis que vejo Sandrão dentro do carro com os olhinhos marejados e no meu portão o gatinho pobre e abandonado ... final da história o gato ficou feliz e serelepe lá em casa enquanto eu estou aqui na escola para domar a jaguatirica.
Me diz, mereço? Quem tem aí um marido sensível assim que atire a primeira pedra ou se possível os sacos de ração para filhotes pois a família aumentou e aceitamos sugestões de nomes para o bichano que me parece é do sexo másculino, mas não me responsabilizo pela informação pois eu estva com sono quando vi.

Bom é isso, deixa eu ir lá que tem conselho agora.
Beijos
Glaucia

2 Comentários.

Comente!
  1. Dany, Danielle disse... 18 de dezembro de 2010 12:51

    kkkk
    adorei o conto.
    o meu ficou assim qdio nossa cachrrinha teve filhote. ownnn
    Bjoka e bom final de semana.

  2. Glaucia disse... 19 de dezembro de 2010 02:14

    E a gatinha continua por lá amiga, mienta e bagunceira, querendo mandar no pedaço...mas eu aguento!

Postar um comentário